"Mulher Negra: ventre fértil do mundo"
   
 



BRASIL, Nordeste, SALVADOR, CABULA, Mulher, de 26 a 35 anos, Portuguese, Afrikaans, Arte e cultura, Esportes de aventura
MSN -
 

  Histórico
 05/06/2005 a 11/06/2005
 17/04/2005 a 23/04/2005
 20/03/2005 a 26/03/2005

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis




 

 
 

Eu sou criola decente
Mulher negra
Não pára
Por essa coisa bruta
Por essa discriminação morna
Tua força ainda é segredo
Mostra tua fala nos poros
O grito ecoará na cidade
Capinam como mato venenoso
A tua dignidade
Ferem-te com flechas
Encomendadas
Te fazem alvo de experiências

Tua negritude incomoda
Teu redemoinho
De forças afoga
Não querem
A tua presença
Riscam teu nome
Com ausência
Mulher negra
Chega
Mulher negra
Seja
Mulher negra
Veja

Alzira Rufino - MULHER NEGRA



Escrito por Vânia às 23h08
[] [envie esta mensagem
]


 

 

GOSTARIA DE COMPARTILHAR COM MEUS AMIGOS E AMIGAS A FELICIDADE QUE ESTOU TENDO AGORA: MEU PAI, DEPOIS DE INUMERAS TENTATIVAS CONSEGUIU PASSAR NO VESTIBULAR DA CATÓLICA PARA O CURSO DE ENGENHARIA CIVIL.
ELE É O CARA!
MEU VELHO TEM 61 ANOS E COMO VÁRIOS NEGROS DESTA NAÇÃO INJUSTA, TEVE UMA VIDA DE TRABALHO E ESFORÇO PARA SUSTENTAR A MIM, MEUS IRMÃOS,MINHA IRMÃ, MINHA MÃE E A FAMÍLIA DELE.
NASCIDO E CRIADO NO INTERIOR DE CAMANÇANDI, APÓS NAZARÉ DAS FARINHAS, MEU PAI COMEÇOU A TRABALHAR DESDE CÊDO PARA SUSTENTAR A FAMÍLIATRABALHANDO EM UMA OLARIA(LUGAR ONDE FABRICAVAM TELHAS DE BARRO).
BONFIM ESTUDOU DUARANTE A SUA INFÂNCIA EM UMA ESCOLA QUE SÓ TINHA ATÉ A QUARTA SÉRIE REPETINDO-A DURANTE 3 ANOS PARA NÃO PARAR DE ESTUDAR, ATÉ QUE CONSEGUIU JUNTAR UNS "MÍ RÉIS" PARA ATRAVESSAR DE CANOA PARA ESTUDAR EM SALVADOR, ONDE RESIDE ATÉ HOJE.
NÃO PENSEM QUE FOI FÁCIL.
SÓ SEI QUE MEU PAIZÃO DEPOIS DE TER TERMINADO À 36 ANOS OS ESTUDOS, VINHA TENTANTO À 3 ANOS ENTRAR NA UNIVERSIDADE PARA O CURSO DE ENGENHARIA E GRAÇAS A SUA INSISTÊNCIA E DIDICAÇÃO ELE CONSEGUIU.
ESTE É O RETRATO DE UM PAÍS DESIGUAL ONDE PESSOAS COMO MEU PAI É OBRIGADO A DESISTIR DE UM OBJETIVO PARA CORRER ATRÁS DE SUSTENTAÇÃO.
GOSTARIA DE SABER SE É JUSTO?
QUANTOS JÁ MORRERAM SEM REALIZAR SEUS SONHOS?
O QUE MAIS ME EMOCIONA É SABER QUE APESAR DE TANTA DIFICUDADE ELE NÃO DESISTIU E ESPERO QUE OUTROS E OUTRAS TABÉM NÃO DESISTAM.
EU TE AMO MUITO MEU PAI.
A BATALHA ESTÁ COMEÇANDO AGORA.
                   
 JOSE BONFIM OLIVEIRA     0000000695226-7 - Engenharia Civil / Bacharelado - Mat./Vesp./Not
  
 

 



Escrito por Vânia às 22h51
[] [envie esta mensagem
]


 

 

Zumbi mostra a tua cara!
Contra o extermínio de nossas crianças, contra a infindável desova de corpos meninos nos mangues da nossa civilização. Luiza Mahin mostra a tua cara! Contra os modelos de “boa aparência" que nos descolorem. Contra o voto vendido por três dias de carnaval. Consciência negra mostra a tua cara! Somos os descendentes de Palmares, que abrigou negros, brancos e índios. Livres, quando o Brasil não o era ainda.
Nós somos o povão, somos a galera, somos muitos. Nós temos história, temos heróis e heroínas, temos quilombos, temos rezas, temos ervas e a incansável arte de sobreviver. Precisamos mais. Queremos conhecer nossa verdadeira história, honrar nossos heróis e heroínas, queremos nos orgulhar de nossas raízes, queremos dirigir nossos destinos.
Para podermos viver, é preciso dignidade. Steve Biko, negro sul-africano, líder do Movimento Consciência Negra, escreveu alguns meses antes do seu assassinato: "Ou se está morto e orgulhoso, ou se está morto".
O racismo leva negros e negras a se convencerem de que não valem nada, que são inferiores. Para mudar isso só uma verdadeira participação política no poder e o fim da farsa de que o racismo inexiste no Brasil. Hipocrisia também é violência.
Subscrevemos nós, negras e negros, herdeiros deste grande e explorado continente chamado Brasil.

 

 (Alzira Rufino -  Homenagem à Casa da Cultura da Mulher Negra)

 

 



Escrito por Vânia às 18h53
[] [envie esta mensagem
]


 

 

Conheçam a galera que me fizeram assim: uma negona retada.

PAINHO E JOJÓ DO BAIXO

PATINHA 

 

LIPE

MAINHA

BOLOTA

TEM UMA PESSOA ESPECIAL QUE ESTA ABAIXO DA TERRA, JUNTO AO ORIXÁS QUE FOI TAMBÉM MEU REFERENCIAL E QUE SINTO MUITA SAUDADE: MINHA QUERIDA VÓ LILI.

"QUE OLORUM GUARDE SUA ESSÊNCIA!".

BEIJOS QUILOMBOLAS!

VÂNIA OLIVEIRA

 



Escrito por Vânia às 17h06
[] [envie esta mensagem
]


 

 



Escrito por Vânia às 15h05
[] [envie esta mensagem
]


 

 

Aprendizado

A cada momento percebo que estou em constante transformação.

O trabalho e a convivência em grupo me faz refletir que somos realmente diferentes mesmo que tenhamos o mesmo ideal, traçamos caminhos diferrentes mesmo que para chegar ao mesmo lugar.

Cada ser tem a sua forma de contribuir para a conquista de um objetivo, é necessário ouvir e respeitar as idéias e o jeito do outro.

Vânia Oliveira



Escrito por Vânia às 15h01
[] [envie esta mensagem
]


 

 



Escrito por Vânia às 23h21
[] [envie esta mensagem
]


 

 

Quem sou

Breve histórico
De onde venho...

Da Cidade de Salvador, Bahia onde nasci, aos dezessete dias
do mês de fevereiro de 1974, minha família constitui morada
no populoso bairro do Cabula onde resido até o momento no
endereço: Rua Paulo Magalhães Dantas - nº11 - Estradas das
Barreiras - Cabula.

Minhas maiores conquistas...
Há alguns anos iniciei meu envolvimento em atividades
sócio-culturais no bairro onde resido, pude participar de
projetos que visam à promoção humana de crianças,
adolescentes e suas famílias.
Penso que o envolvimento na comunidade me fez e faz crescer e
me mobiliza a atuar diretamente na construção de cidadãos
críticos, formadores de opinião. A seguir alguns trabalhos
onde pude contribuir.
Trabalhos Sócio-Culturais:
  Oficineira de Dança Afro do Projeto Cultural da
Pastoral Afro
Atuação: Aulas de dança afro na comunidade de Itinga;
  Oficineira de Dança Afro do Projeto Cultural da
Pastoral Afro
Atuação: Aulas de dança afro na comunidade do Cabula;
  Oficineira de Dança Educação do Projeto de Formação
de Educadores da Pastoral do Menor
Atuação: Aulas de dança-teatro para os educadores de várias
comunidades (Pirajá, Alto de Coutos, Camaçari, entre outros)
no projeto Artebrincando;
  Educadora de Dança-teatro do Projeto Capacitação
Solidária (técnico em manutenção de microcomputadores) no
bairro do Cabula;
Atuação: Aulas de Biodança e alongamento para adolescentes
participantes neste projeto
Atividade Curricular em Comunidade da Universidade Federal da
Bahia (ACC):
  Grio Caiodê
Atuação: Estudos da cultura Afro-Brasileira com crianças,
adolescentes e jovens da Escola de Música Didá;
  Projeto Engenho do Futuro
Atuação: Aulas de Cidadania, Consciência Negra e Cultura
Africana para jovens e adolescentes do  bairro Engenho Velho
da Federação;
  Integrante do Núcleo de Estudos Afro Brasileiro (NEAB),
da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia.
Colaboradora do Instituto Cultural Steve Biko:
  Facilitadora do Módulo de Cidadania e Consciência
Negra no Projeto OGUNTEC do Instituto Cultural Steve Biko;
  Idealizadora e organizadora do I Festival de Cultura
e Arte do Steve Biko, realizado em Novembro de 2000;
  Participante da comissão organizadora do primeiro ano
do Bloco Carnavalesco "Os Bikudos", tendo sua estréia no
carnaval 2003 na cidade de Salvador;
  Integrante da Associação de Estudantes Egressos do
Instituto Cultural Steve Biko;
  Idealizadora  e Organizadora do "Iº Seminário A
mulher Negra na Atualidade", realizado no SINDQUIMICA em
abril de 2004;
Principais realizações nas áreas de Dança e Teatro...
Eleita Negra Malê 2000, do Bloco Afro Malê Debalê
Representando o Bloco Afro Malê Debalê em apresentações e em
publicações na mídia escrita e televisiva.
Vice-Campeã do Concurso Deusa do Ébano do ano de 2001, do
Bloco Afro Ilê Aiyê
Por esta participação, fui convidada a participar de muitos
outros eventos, como integrante de comissões julgadoras de
concursos de beleza e dança.
Dançarina do Grupo Folclórico Bahia-Bahia, do Sollar do Unhão
Período: do ano de 1992 a 1995
Atriz do Grupo de Teatro Tiradentes da Polícia Militar da
Bahia
Grupo de teatro instituído pela Polícia Militar da Bahia com
o intuito de informar e conscientizar jovens e adolescentes
contra o malefício das drogas e quanto à importância do
exercício da cidadania. Este grupo faz parte da proposta do
Projeto Polícia Cidadã, que é da comunidade interagir a
Polícia Militar.
Que faço agora...
Atual atividade de formação (Atividade Acadêmica)
Formação Acadêmica: Estudante de Graduação da Escola de Dança
da UFBA, cursando o 6º semestre;
Atual atividade profissional
Secretaria de Segurança Pública - Polícia Militar da Bahia
Data de praça: 2/06/1997
Cargo: SD PM 1CL
Setor: Coordenadoria de Comunicação Social - COORDECOM
Função: Auxiliar de secretaria/Intérpréte e Produtora do Grupo de Artes PMBA
Meu projeto de vida...
É disseminar a cultura negra em todo canto onde
passar, lutar para seu devido reconhecimento e aceitação.
Quem sou?

 Vânia Oliveira

Mais conhecida como NEGRA SHOW



Escrito por Vânia às 23h16
[] [envie esta mensagem
]


 

 
[ ver mensagens anteriores ]